domingo, 26 de agosto de 2012

Os grandes passos da humanidade...


Ontem o mundo recebeu uma notícia um tanto quanto intrigante. Morria um dos maiores representantes da humanidade de todos os tempos. Falo do primeiro homem a pisar na lua, o senhor Neil Armstrong. Sem dúvida, aquele evento cujo feito marcou a história da humanidade, tem seu papel representativo em nossa história. Quem não lembra da frase de Neil que repercutiu por todo o planeta? "Um pequeno passo para um homem, um grande passo para a humanidade." Também é inexorável que a humanidade tem dado grandes passos, mas que reflexo tem isso causado no futuro dessa raça que parece proporcionar um ambiente perfeito para uma extinção próxima?

Muito me assusta essas questões científicas que levam o homem a grandes passos rumo a grandes descobertas... Fala-se de sustentabilidade, mas quem promove essas campanhas são as maiores poluidoras do planeta. O que ganham com isso? Apenas desviam os olhares dos néscios, julgo eu. Interessante isso! Aqueles que protestam contra o corte de árvores para produção de papel imprimem suas ideias em papem... Vai entender!!! O ser humano é a raça mais dotada de inteligência no planeta e a única que colabora efetivamente para sua própria condenação. 

Definitivamente, há coisas que não entendo... e que deveria entender... Por que gastar milhões com pesquisas insanas enquanto milhões passam fome? Milhões não têm moradia. Milhões não possuem condições dignas de se viver... não possuem uma assistência à saúde razoável, recebem educação de péssimo nível, passam fome. As coisas no Brasil ainda parecem ser piores. Políticos corruptos gastam o dinheiro público com ações que os enriquece ilicitamente. Ontem vi uma frase que me fez raciocinar por um tempo sobre essas questões. A frase era: Como pode ir bem um país onde os políticos têm os maiores salários e os professores os menores? A verdade é que a ignorância é rentável para os poderosos que estão lá em cima, que legislam a seu próprio favor, a bem de sua própria causa.

Está na hora de atentarmos para aquilo que realmente é importante. Aproveitando o poder que temos em mão, esse mesmo chamado voto. É tempo de escolhermos os governantes de nossas cidades e porque não começar por aqui, em nossas cidades? As revoluções começam em pequenos focos... Nota-se, na história, que muitas vezes, apenas uma pessoa determinada conseguiu mudar o rumo de nações inteiras somente com seus ideais e coragem. Está na hora de pensarmos mais, lermos mais, interessarmos mais por política, pelo nosso futuro. Ainda temos a chance de transformar o mundo. Se não o mundo inteiro, por que não o nosso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário